Pescaria de pirararas no Rio Acari

Leitor Heliomar Rodrigues revela uma boa alternativa para quem pretende duelar com um dos peixes de couro mais fortes dos rios brasileiros.

Pescaria de pirararas no Rio Acari

O Rio Acari fica à margem esquerda do Canumã, do qual é afluente e possui extensão de 300 km. O nome do rio e originário do guarani Acari – corruptela de água ára-i, “perseverantemente corrente”. Água, “correr” ; ára-i, “posição para exprimir”.

Pude observar que o Acari forma grandes poços profundos, a configuração perfeita para os grandes peixes de couro. Apoitamos em um poço de boa profundidade. Isquei uma cabeça de corvina, passando o anzol 10/0 entre as narinas. Optei pela cabeça porque as piranhas quando acham são incríveis. Elas devoram a carne deixando a carcaça da cabeça. Isso atrai os predadores que buscávamos.  E deu certo, logo consegui fisgar a primeira pirarara.

Começou a briga, pedi para o Antônio soltar a poita porque o bicho é bruto. Com o barco à deriva ficou mais fácil tira-la das tranqueiras. Quando começou a soltar borbulhas na flor d’água pensei: ela está se entregando!

Via: revistapescaecompanhia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *